EXILADOS DE CAPELA

 

 

                                               Tentaremos hoje falar um pouquinho sobre este tema que até hoje provoca controvérsias entre Espíritas. Particularmente, quero deixar claro aos amigos que eu creio no fato e vejo muitas coerências no relato deste livro. Evidente que o seu autor Edgard Armond, um esotérico que depois voltou-se definitivamente  à doutrina espírita, fala de detalhes e relata o que é Capela, procurando o fazer, dentro de um padrão implícito na doutrina.

 

Capela é segundo informações, um mundo situado em nossa galáxia, visível a olho nu e peço desculpas no momento por não poder dar maiores detalhes porque foge-me à lembrança a sua localização exata. Não consegui encontrar o referido livro neste momento em que estou iniciando este tema, mas sei que está em uma constelação muito conhecida do nosso céu.

 

Capela é um mundo superior ao nosso, que também serve de moradia a espíritos em evolução e que também já passou por etapas parecidas com as que vivemos hoje no plano Terra. Também lá,  muitos milênios atrás, ocorreu o que hoje se fala muito, ou seja, uma depuração da Terra, uma transformação do planeta no sentido de que ele possa também evoluir e abrigar encarnados de índole boa. Com isso a Terra deixaria de ser um plano de provas e expiações como o conhecemos, para ser um mundo melhor.

 

Bom, na época da separação em Capela, assim como aqui, existiam espíritos que apesar de estarem num estagio evolutivo muito maior do que o nosso no tocante à conhecimentos etc....por outro lado, eram espíritos que interiormente, ainda nutriam a índole má, que não se afinavam de maneira alguma com a condição atual daquele mundo. Houve então um expurgo, ou seja, todos estes espíritos foram banidos para um mundo inferior, quase que como um castigo, mas como sabemos que ninguém perde o que aprendeu e sabe, todo o conhecimento latente dentro deles, seriam aproveitados para ajudar num outro mundo ainda sem tais conhecimentos.

 

Assim, eles vieram para a Terra e aqui, misturando-se aos espíritos terrenos, foram de certo modo, ajudando o próprio desenvolvimento da Terra. Dizem que até hoje existem partes deles encarnando na Terra. Eles vieram numa época em que a Terra já formava grandes civilizações. O autor define a Terra e suas civilizações através de períodos que compreenderam 3 grandes ciclos. E dentro de um deles, houve esta grande imigração dos capelinos.

 

Seguindo um raciocínio e fatos passados por Emmanuel, sabemos que há um grande numero de espíritos escolhidos pelo nosso Pai Maior, que na verdade, são eles que comandam de certa forma os mundos no Universo. Assim, Jesus, é um destes e cuida também de nossa Terra. Por isto os espíritas dizem ser Jesus o diretor maior da Terra. E segue ainda Emmanuel, falando também deste planeta Capela e conta exatamente o que foi dito acima: uma separação que aconteceu devido ao estado adiantado daquele mundo, que não poderia mais continuar com espíritos rebeldes e atrasados e assim os mesmos foram exilados na Terra, um mundo que na época ainda estava em progresso.

 

Aqui na Terra, através da dor e do trabalho mais penoso, estes espíritos iriam se purificando e com o próprio conhecimento deles, iriam também ajudando os mais inferiores que aqui existiam e ao planeta em si, porque aí virão as descobertas dentre outras coisas que viria ajudar o desenvolvimento da Terra. Estes mais inferiores, seriam ainda os homens primitivos, anteriores a Adão.

 

Evidente que pelo livre arbítrio é que estes exilados de Capela sofreram este “castigo” porque se de um lado eles possuíam o conhecimento, não souberam usar da forma adequada e foram ficando pra trás.

 

Se comenta muito, explicando esta imigração dos capelinos, dando-se parâmetros com as civilizações inteligentes do passado, tais como a Egípcia, também os de Atlântida etc.....eram povos que tinham em seu meio, muitos espíritos vindos de Capela, por isto se destacavam para sua época.

 

Comenta-se que o planeta em si não muda mas os que vivem nele é que evoluem moral e intelectual. E se você evolui, cada vez mais o local onde vive pode não ser mais o adequado pra você. Na verdade, inicia-se uma mistura dos bons e dos maus. Então, um dos dois, visando o bem de um dos lados, deve se retirar e isto foi feito em Capela.

 

Emmanuel vai mais longe e fala que a nossa atual raça branca, e descendente dos Capelinos que encarnaram nos principais locais da Terra, no meio das tribos mais avançadas e se misturaram. Diz ele que a maioria se estabeleceu na Ásia, de onde atravessando o istmo de Suez, foi para a África na região do Egito.

 

Diz ainda que muitos destes espíritos rebeldes, só regressaram à Capela, depois de muitas encarnações, muitos séculos de sofrimentos expiatórios, mas que também grande parte ainda está na Terra, contrariando a regra em geral, devido a grande carga de débitos clamorosos.

 

Segundo Emmanuel, 4 grandes povos formavam a conhecia raça Adâmica: a civilização do Egito, o grupo dos Árias. O povo de Israel e as castas da Índia. Os egípcios eram o que traziam mais vivo na memória as lembranças da antiga morada. Formavam a civilização mais evoluída e que tinham menos débitos no tribunal da justiça divina. Logo eles saldaram suas dívidas e voltaram para a sua casa num outra condição e alguns ficaram com o intuito de contribuir ainda na evolução da humanidade.

 

Continua ele ainda explicando raça por raça, mas termina dizendo que de todos os degredados, foram os Hebreus que constituíram  a raça mais forte e homogênea, mantendo inalterado os caracteres mesmo diante das mudanças que ocorreram. E que o povo de Israel se destacou pela Fé na existência de um Deus único.

 

Na verdade, ainda existem, como destaquei acima, controvérsias sobre a origem dos povos da Terra.

 

Por outro lado, de uma coisa não se pode discutir: a que todos devemos evoluir. Mesmo Jesus que quando esteve aqui e falou de paz, amor e igualdade, não foi entendido, o que dizer então dessas transmigrações interplanetárias?

 

Para encerrar, fugindo um pouco de Capela, eu me recordo de uma mensagem do plano espiritual que fala sobre esta transformação atual que a Terra vem sofrendo a tempos. Numa delas li algo sobre a vinda, ou seja, o reencarne atual de 50 espiritos de muita luz e conhecimento e que estão vindo em diferente missão, no sentido de trazer novidades à Terra, as quais, farão com que o mundo sofra um arranque maior em busca desta evolução. Daqui a mais ou menos 25 a 50 anos, aconteceriam coisas que fariam isto.

 

Aliás, dizem que muitos dos que estão nascendo hoje, já seriam espíritos de uma melhor índole e que os que não estão se enquadrando para a Nova Terra, já estariam sendo enviados a mundos inferiores a esta Nova Terra num caso semelhante ao que aconteceu em Capela a milênios de anos.

 

Estudo hoje tendo por base as lembranças do Livro exilados de Capela e também matéria de Natália Leite para Revista Espiritismo e Ciência.