A ORIGEM DO UNIVERSO





Com certeza em algum momento de nossa vida, 
paramos para perguntar ou questionar como 
tudo isso que nos envolve e serve de morada foi criado.  

A nossa casa atual, o planeta Terra, 
considerado um grão de areia no universo, 
já nos deixa um tanto quanto "maluco" ao procurarmos explicações 
para sua formação, como foi realmente criado etc...

Imaginem o universo, o local onde se abriga os mundos, enfim, 
tudo o que existe?

O que já entendemos e nos foi dado como certo, 
não só pelos estudos científicos dos humanos e 
também pelos espíritos da verdade, através de Allan Kardec,
é que os mundos se criam através da condensação de 
matéria espalhada no universo, 
mais ou menos o que acontece com os cometas, 
que são partículas de matéria que agregadas, caminham juntas .

Mas, o que seria o universo? 

O que sabemos é que tudo aquilo que é animado ou inanimado, 
tudo o que se move no espaço, inclusive o espaço que consideramos 
como vazio, tudo isto é o universo e quando Jesus nos disse que
na casa do pai há muitas moradas, lógico seria entender que 
estaria dizendo que muitos seriam os mundos 
materiais e imateriais onde os espíritos serviriam na 
caminhada em busca da evolução. 

E se compreendemos que os espíritos caminham 
em busca de evolução, os mundos seguem a mesma rotina e 
sempre estarão de acordo com o grau de evolução dos seus habitantes.

Chegamos a conclusão de que o universo foi criado por Deus, 
porque se assim não o fosse, se o universo existisse de 
toda a eternidade, assim como Deus, não poderia ser obra dele. 
Vide questão 37 Livro dos Espíritos.

Talvez você ao ler esse pequeno estudo, 
diria que se havia matéria espalhada pelo espaço do universo, 
mesmo antes da formação dos mundos, 
tendo em vista que eles são feitos da agregação dessas partículas, 
haveria já algo muito antes dos mundos, dos planetas etc...

De acordo...haveria sim, porque ainda está longe o 
conhecimento total sobre este assunto. 

Entendo que um dia a própria ciência em seu caminho, 
entenderá que a pluralidade dos mundos, 
deixará de ser apenas uma hipótese (para eles), 
para ingressar no rol das realidades demonstradas e indiscutíveis. 

Aí a frase de Jesus de que há muitas moradas na casa do Pai, 
terá sentido, porque não só de mundos materiais é constituído
essas moradas.

Sabemos que mesmo através de Kardec, 
nas reuniões mediúnicas da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas,
havia a comunicação de espíritos terrenos bem como de 
espíritos pertencentes a outros mundos e que davam importantes 
e curiosas informações sobre a vida nos Cosmos. 

Mesmo assim, dentro do principio que até hoje norteia a Doutrina, 
Kardec registrou todas essas informações, 
dentro da lógica em que foram repassadas mas deixou em 
aberto que a aceitação das mesmas como reais, 
dependeria de investigações futuras, 
normalmente a cargo de astrônomos, 
pois seriam da alçada da Ciência Espírita. 
E isto vem acontecendo até os dias de hoje.

A lógica pura e simples nos diz que realmente há uma 
inteligência maior, algo que ainda com nossas palavras, 
não poderemos definir e que dentro do principio de que 
não há efeito sem uma causa, 
essa inteligência em um determinado momento, 
criou o universo e dentro dele os mundos. 

Interessante observar que cientistas admitiram o surgimento 
deste universo há 15 bilhões de anos, ou seja, 
essa a data do famoso Big Bang, 
uma explosão que aconteceu e eles detectaram como a 
formação dos mundos neste momento. 

Seguindo ainda nesse raciocínio, 
e aceitando que a inteligência que criou tudo isto, 
essa coisa Maior e Suprema já existia e jamais foi criada, 
sempre existiu, e que seria Deus, 
como aceitar que ele começou a agir a 
apenas 15 bilhões de anos atrás? Mas e antes? 

Estaria ele sem nada criar? 
Kardec nos ensina que Deus jamais deixou de criar, 
portanto cai por terra a definição dos cientistas.

A explosão pode realmente ter acontecido e com ela surgiu 
algumas galáxias e dentro delas, a nossa e os planetas que 
conhecemos (sabemos que existem bilhões de galáxias).

Quanto ao tempo de duração dos mundos, da Terra por exemplo, 
isso é algo que ainda não poderemos saber. 

A finalidade já é clara, 
mas um dia a Terra ou mesmo nossa galáxia deixará de existir? 

André Luiz em seu livro ...Evolução em Dois Mundos, 
disse que todos os corpos celestes tem um ciclo de vida, 
são criados, desempenham seu papel no Universo e 
depois de exauridos ou cadaverizados, 
são desintegrados através de explosões nucleares em sua superfície, 
controladas pelos Engenheiros Siderais. 

O material dessa desintegração é sugado pelos 
buracos negros do universo e reciclado, 
sendo depois devolvido ao Espaço Sideral para a formação
de novas nebulosas.

Concluindo, aceitamos que a Doutrina e o que ela nos 
ensina sobre a criação e formação dos mundos, 
procura caminhar ao lado do conhecimento da ciência, 
respeitando sempre os parâmetros, 
mas que apesar de os cientistas não medirem esforços 
para definir o assunto, eles só chegarão a um consenso,
quando aceitarem analisar o porque e a evolução deste universo, 
sob dois aspectos: 

o intelectual e o moral, porque aí sim, 
chegarão mais perto do criador, 
ntenderão possivelmente alguns aspectos da Criação Divina. 

Com certeza poderão entender que para atingir 
a origem do universo, teriam que chegar também à 
origem do incriado e isto é impossível. 

Neste momento, serão colaboradores do Criador.
Esse é o nosso destino. 

Somos seres pensantes que povoam o universo e
 portanto o universo existe porque existimos e precisamos dele. 

Finalizaria este pequeno estudo com a frase já 
repetida por muitos de que nós, espíritos habitantes 
deste plano ainda inferior no tocante aos graus evolutivos, 
de que... 

somos pretensiosos demais em pensar que 
estaríamos sós no Universo.

                         
PEDRO OZORIO
Casa Branca - SP